Skip to content

A banalização da violência no futebol

by Leonardo Allevato on março 9th, 2013

O fanatismo de torcedores de qualquer esporte muitas vezes pode levar ao cometimento de crimes violentos. Pode-se dizer que a violência dentro e fora de campo tem sido banalizada, mas, ainda assim, coibida. Agora assistimos ao extremo das penalidades aplicadas aos infratores.

No dia 09 de março de 2013 a Corte do Egito condenou 21 torcedores à pena de morte por enforcamento por terem sido considerados responsáveis pela tragédia ocorrida no estádio em Port Said, no jogo entre Al-Ahly x Al-Masry, que vitimou 74 pessoas em 2012. Veja no vídeo abaixo as imagens da tragédia.

Aumento do preço dos ingressos e Lei de Talião

Não conheço o Código Penal do Egito, mas a Lei de Talião ainda vale? A violência pela violência, mesmo em caso de condenação, deveria ser banida dos códigos de todo o mundo, até porque, as medidas punitivas deveriam pensar a (re)socialização dos acusados. Além disso, a decisão provocou mais violência nas ruas do país, como pode-se assistir no vídeo abaixo.


Já tivemos muitos avanços no que diz respeito à violência nos estádios, mas muito ainda tem que ser feito para que os espetáculos sejam dignos de serem assistidos por famílias inteiras que só desejam momentos de lazer. No Brasil, cogita-se elevar o preço médio dos ingressos, o que levaria a uma elitização das pessoas presentes ao estádio e consequente diminuição da violência. Talvez não seja a melhor saída, uma vez que, principalmente o futebol no Brasil, é extremamente popular.

A solução vai sempre passar pela educação e por ações pontuais para evitar a entrada de objetos perigosos nos estádios, evitando tragédias como a que aconteceu no jogo San José x Corinthians pela Taça Libertadores, onde um torcedor boliviano de 14 anos foi atingido por um sinalizador.

Qual seria, na sua opinião, a solução para acabar com a violência nos estádios?

From → Esportes

No comments yet

Leave a Reply

Note: XHTML is allowed. Your email address will never be published.

Subscribe to this comment feed via RSS